Política

Angola e Portugal fortalecem cooperação bilateral e multilateral

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, recebeu, ontem, em Luanda, Francisco André, secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação da República Portuguesa, com quem abordou questões voltadas ao fortalecimento da cooperação bilateral e multilateral já existente entre os dois Governos.

07/05/2022  Última atualização 12H24
Ministro Téte António recebeu o secretário de Estado português © Fotografia por: DR

A cumprir visita até 11 deste mês, o governante fez-se acompanhar do embaixador de Portugal em Angola, Francisco Alegre Duarte, e durante a audiência, além da análise de assuntos  relacionados com o desenvolvimento das relações bilaterais entre ambos países, resumiu, igualmente, a situação dos instrumentos jurídicos existentes e passaram em revista a agenda regional e internacional.

Ainda ontem, Téte António esteve com o embaixador do Reino de  Marrocos, Saadia El Alaqui, num encontro em que foram abordadas questões ligadas à cooperação bilateral nos domínios político e económico.

Trataram, também, do estreitamento das boas relações existentes entre Angola e Marrocos. Os dois países têm analisado, igualmente, a nível de conferências internacionais, as oportunidades de cooperação em programas de alterações climatéricas, para a preservação dos solos e redução do efeito estufa.

Para intensificar as trocas económicas e culturais entre Angola e Marrocos, no quadro da cooperação Sul-Sul, empresários dos dois países criaram em 2007 a Associação de Amizade Marrocos-Angola (AMA).

Por outro lado, uma delegação do Instituto das Comunidades Angolanas no Exterior e Serviços Consulares (ICAESC) do Ministério das Relações Exteriores (MIREX), chefiada pela directora-geral, Maria Filomena do Rosário Neto António, chegou na manhã de ontem a Lusaka, República da Zâmbia, para uma visita de auscultação à comunidade angolana residente e diálogo com as autoridades locais.

De acordo com um comunicado do MIREX, à chegada, no Aeroporto Internacional Kenneth Kaunda, a comitiva do ICAESC foi recebida por Azevedo Xavier Francisco, embaixador de Angola na Zâmbia, que informou a actual situação da comunidade angolana residente neste país.

Apesar do fim do repatriamento, estabelecido pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a Zâmbia continua a acolher um elevado número de angolanos, que decidiram permanecer no país vizinho com o qual Angola partilha uma extensa fronteira.

Segundo o programa estabelecido, a delegação do Instituto das Comunidades Angolanas no Exterior e Serviços Consulares deverá deslocar-se às províncias de Copperbelt e do Ocidente, onde manterá encontros separados com os angolanos residentes em Ndola, Kitwe, Solwezi e Mongo.

De acordo com dados do ACNUR, cerca de 100 mil angolanos e seus dependentes residem na Zâmbia, sendo a segunda maior comunidade angolana no exterior, depois da República Democrática do Congo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política