Cultura

Angola é o destaque em mostra internacional de cinema

A oitava edição do Festival Internacional de Cinema “Arquiteturas Film Festival”, que decorreu de 1 deste mês até ontem, em Lisboa, Portugal, teve Angola como país convidado de honra.

07/06/2021  Última atualização 09H16
Actor Sílvio Nascimento representou o país © Fotografia por: DR
Durante o festival, foram apresentados 11 filmes angolanos, num projecto criado para chamar mais atenção às paisagens, ideias e vivências do mundo. Entre os destaques nacionais constam "Ar Condicionado”, "O Herói”, "Para Lá dos Meus Passos” e "Mulheres”.
Em declarações à Angop, a partir de Lisboa, onde reside, um dos representantes angolanos, o actor Sílvio Nascimento disse que todos os filmes exibidos foram produzidos em Angola e por nacionais, "uma honra para o país e esse momento peculiar do cinema”.

Ao longo do festival, os angolanos apresentaram trabalhos, desde documentários, filmes de ficção, animação e obras experimentais, produzidas de 1975 a 2020. Além dos já citados, foram ainda exibidos os títulos "Elinga Teatro 1988/2018”, "Uma Festa Para Viver”, "Afectos de Betão - Zopo Lady”, "Luanda - A fábrica da música”, "A ilha dos cães”, "Do outro lado do mundo” e "Cartas de Angola”.

Para o actor, o festival foi, ainda, uma oportunidade para debater sobre questões como fronteiras ambientais, desigualdades raciais, expansão urbana e as responsabilidades dos arquitectos em moldar, não apenas espaços, mas também mentalidades.
Temas como "África habitat”, reflexões relacionadas com alguns assuntos analisados nos filmes angolanos, a intervenção sócio-urbanística e habitacional nas margens urbanas, assim como a melhoria da qualidade do habitat dos grupos de menores recursos, foram, também, destaques dos debates.

O festival contou ainda com apresentações originais de dois artistas angolanos, que levaram a diversidade de técnicas e trabalhos que abordam a temática da arquitectura e do espaço urbano, interpretando as experiências em diversos bairros de Luanda.

O tema desta edição foi "Bodies out space” ("Corpos fora do espaço”), que partiu da necessidade de reflexão sobre as restrições e liberdades num ambiente em mudança. Ao todo, foram mais de 30 filmes apresentados, de países como Angola, Polónia, Itália, França, Holanda, Portugal, Ucrânia, Bélgica, Alemanha, Canadá e Espanha.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura