Política

Angola e Nações Unidas relançam a cooperação

O sector energético em Angola poderá encabeçar o relançamento da cooperação entre Angola e a Comissão Económica das Nações Unidas para África (Uneca), assunto que foi discutido, em Addis Abeba, pela secretária executiva deste organismo, Vera Songwe, e o embaixador na Etiópia, Francisco da Cruz.

07/08/2019  Última atualização 08H59
DR © Fotografia por: Embaixador Francisco da Cruz reuniu com Vera Songwe

Segundo uma nota da Embaixada de Angola na Etiópia e representação permanente junto da União Africana e Uneca, esta reunião, ocorrida na segunda-feira, seguiu-se a uma visita efectuada recentemente por técnicos da Uneca a Angola, no âmbito da dinamização do sector da Energia e da estadia de Vera Songwe no país, em Maio último, onde manteve um encontro com o Chefe de Estado angolano, João Lourenço.
Questões como o potencial energético existente em Angola, legislação, custos de produção, transporte e distribuição da energia, investimento do sector privado e parceria público-privada, dominaram o diálogo entre a diplomata e o embaixador de Angola na Etiópia e representante permanente junto da União Africana e Uneca.
Vera Songwe manifestou a Francisco da Cruz o desejo de voltar a Angola, nos próximos tempos, no âmbito do apoio técnico às múltiplas iniciativas do Executivo.Para as autoridades angolanas, esta nova fase representa uma oportunidade para o país relançar as bases de cooperação com esta instituição das Nações Unidas que apoia o desenvolvimento económico e social dos Estados-membros, fomenta a integração regional e promove a cooperação internacional para o desenvolvimento africano.
Entretanto, discussões sobre como incrementar a cooperação bilateral remontam a Novembro de 2014, altura em que uma delegação angolana visitou a Uneca, em Addis Abeba, tendo as partes acordado colaborar na diversificação e no crescimento inclusivo da economia em Angola, bem como no aumento do envolvimento do país na integração regional e nas iniciativas estratégicas do continente.
Em Janeiro de 2016, à margem da Cimeira da União Africana em Addis Abeba, o então secretário de Estado das Relações Exteriores, Manuel Augusto, e o antigo secretário executivo da Uneca, Carlos Lopes, mantiveram um en-contro de trabalho durante o qual discutiram o decreto presidencial, aprovado em finais de 2015 sobre a cooperação entre Angola e a Uneca.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política