Cultura

Angola e Itália em acordo para investir no cinema

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, reuniu-se, ontem, com os responsáveis do Grupo Prodea, na Expo Dubai 2020, tendo a empresa italiana de produção de conteúdo global, manifestado o interesse em investir em Angola nas áreas do cinema e do turismo.

06/10/2021  Última atualização 08H40
Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato © Fotografia por: Edições Novembro
O investimento no domínio da sétima arte visa dar resposta ao projecto de abertura da Escola Nacional de Cinema, desenvolvido, actualmente, pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, em parceria com o Grupo Prodea.

No acto, Jomo Fortunato reforçou que o turismo em Angola pode ser alavancado, na medida que vai dar, cada vez mais, uma boa resposta ao apelo do Presidente João Lourenço sobre a "importância do papel do sector empresarial privado e do investimento estrangeiro na economia nacional”.

A Escola Nacional de Cinema pode vir a funcionar como uma unidade independente do Complexo das Escolas de Artes (CEARTE). O projecto, em andamento, está centrado na indústria cultural angolana, nos métodos de optimização da cinematografia, na educação e nos critérios de inclusão social dos jovens no mercado profissional da representação, tendo em conta as evidências de que o cinema é uma das mais belas formas de expressão cultural.

António Bequengue | Dubai

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura