Economia

Angola e Guiné-Equatorial reatam cooperação petrolífera

Angola e a Guiné Equatorial concordaram em relançar acordos para a formação de quadros, produção, exploração e comercialização de hidrocarbonetos, numa reunião entre os secretários de Estado do pelouro dos dois países anunciado hoje, em Luanda.

11/03/2020  Última atualização 22H39
DR © Fotografia por: Delegação da Guiné Equatorial durante o encontro na ANPG

Angola e a Guiné Equatorial concordaram em relançar acordos para a formação de quadros, produção, exploração e comercialização de hidrocarbonetos, numa reunião entre os secretários de Estado do pelouro dos dois países anunciado hoje, em Luanda.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), que acolheu o encontro, realizado na segunda-feira, distribuiu um comunicado em que declara que o secretário de Estado para os Petróleos, José Barroso, e o seu homólogo da Guiné Equatorial para as Minas e Hidrocarbonetos, Santiago Nsuga, reuniram-se para estreitar a cooperação entre os dois países.

O documento destaca, com fonte de intercâmbio, a experiência da indústria petrolífera angolana, com operação que remontam aos anos 1900-1910, acrescida da conseguida com o projecto de gás natural liquefeito (Angola LNG), na província do Zaire, com uma capacidade de 5,2 milhões de toneladas por ano.

Aponta, ainda, o momento em que a reunião teve lugar, quando Angola e a Guiné Equatorial apuram o impacto da pandemia do Covid-19 sobre as economias nacionais e as implicações da baixa do preço do barril de petróleo no mercado global, na qualidade de membros da Organização dos Países Produtores de Petróleo (OPEP).

O comunicado lembra que a ANPG tem em curso um processo de licitação de Blocos no período 2019-2025 e que vê na troca de informações com as suas congéneres em África uma via importante de fortalecimento da posição do continente no contexto mundial.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia