Cultura

Angola e França assinam acordo cultural

Um acordo relativo à doação por Angola de duas esculturas do século XVIII, que se encontram nos jardins da Embaixada no Palácio de Versalhes, foi assinado, em Paris, com a França, estando a entrega oficial das peças prevista para Fevereiro de 2022.

05/09/2021  Última atualização 13H15
DG Património e da Arquitectura, JF Hebert, e embaixador João Miranda © Fotografia por: Cedida

Rubricado quinta-feira (2) no Salão Nobre da Embaixada da República de Angola na capital gaulesa, o protocolo estabelece que as esculturas vão sofrer trabalhos de manutenção e serão construídas duas réplicas que ficarão nos jardins da representação diplomática do país.

Na cerimónia assistida pelos embaixadores em Paris, João Bernardo de Miranda, e o francês em Luanda, Daniel Vosgien, além do director-geral do Património e da Arquitectura, Jean-François Hebert, a presidente do Castelo de Versalhes, Catherine Pegard, e diplomatas, ficou acordado que os técnicos franceses de Museologia se deslocarão à capital angolana para dar formação.

Depois de formados, os especialistas angolanos irão a Versalhes. E, segundo a representação diplomática, "esta parceria confirma mais uma vez a excelência das relações entre Angola e a França”.

Além das entidades citadas, também estiveram no acto da assinatura do acordo Claire Chastanier, da Direcção das Colecções dos Serviços Museológicos franceses, Mathhieu Berton, afecto aos Assuntos Internacionais e Multilaterais do Ministério da Cultura francês e Guillemine Babillon, responsável para a área de África.

As esculturas do século XVIII serão entregues oficialmente em Fevereiro de 2022, aquando da próxima visita à França do ministro da Cultura, Turismo e Ambiente de Angola.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura