Política

Angola e Egipto estudam fim da dupla tributação

Angola e o Egipto estão a estudar a possibilidade de acabarem com dupla tributação sobre os investimentos bilaterais, informou o embaixador Nelson Cosme.

15/03/2020  Última atualização 20H29
Kindala Manuel | Edições Novembro © Fotografia por: Nelson Cosme, embaixador de Angola na República do Egipto

Em entrevista à cadeia televisiva egípcia Nile-TV, o diplomata angolano indicou que os dois países preparam a assinatura de um novo Acordo Geral de Cooperação, Económica, Científica e Cultural, cuja primeira versão foi rubricada há 30 anos. Da lista das acções para o reforço da cooperação constam igualmente a preparação da Comissão Mista Bilateral, bem como a supressão de vistos em passaportes diplomáticos e de serviço.
Nelson Cosme sublinhou que Angola e Egipto estão engajados na actualização dos acordos nos domínios económico, técnico, científico e cultural, tendo em vista o reforço da cooperação em segmentos como a Agricultura, Turismo, Saúde, Cultura, Energia Eléctrica, Indústria transformadora e Formação de quadros.
O embaixador Nelson Cosme indicou que existe vontade de ambos os governos em desenvolver as relações económicas e comerciais.
Noutra parte da entrevista, o diplomata angolano defendeu o estabelecimento da cooperação Sul-Sul, por entender que os recursos devem ser explorados, tendo em conta a criação de indústrias e a geração de empregos.
O cumprimento desses programas vai encaminhar o continente para o desenvolvimento, no quadro da Agenda 2030 da União Africana.
Destacou também o papel que o Egipto desempenhou em África, ajudando vários países do continente na luta a favor da autodeterminação.
Sobre a Zona de Comércio Livre em África, o embaixador disse que é mais uma oportunidade para a promoção da cooperação Sul-Sul, para o comércio e desenvolvimento intra-africano.
Para Nelson Cosme, a Zona de Comércio Livre vai estimular a competitividade, promover a qualidade, o crescimento e o desenvolvimento económico.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política