Política

Angola e Coreia do Sul agendam encontro bilateral

A terceira reunião da Comissão Mista Bilateral entre os Governos de Angola e da Coreia do Sul está agendada para Abril, indica uma nota da Direcção de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério das Relações Exteriores.

07/01/2022  Última atualização 09H05
Diplomata do Mirex quando entregava a mensagem ao embaixador sul-coreano © Fotografia por: DR
Os Governos de Angola e da Coreia do Sul trocaram ontem, na sede do Ministério das Relações Exteriores (MIREX), em Luanda, mensagens de felicitações, por ocasião do 6 de Janeiro, data que este ano assinalou o 30º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países.

O chefe da direcção Ásia e Oceania do MIREX, Clemente Camenha, entregou a mensagem de felicitações em nome do ministro das Relações Exteriores, Téte António, enquanto o embaixador da Coreia do Sul em Angola, Kim Chang-Sik, procedeu o mesmo em representação do ministro sul-coreano dos Negócios Estrangeiros, Chung Eui-Yong.

Na mensagem, Téte António enalteceu a resiliência e coragem de Angola e da Coreia do Sul em prosseguirem o estreitamento do reforço da cooperação entre os dois países, numa altura em que a pandemia global do novo Coronavírus obrigou ao mundo a redefinir os  modelos de reuniões e modalidades de cooperação.

Ambos os países mantêm relações "excelentes”, com mútuas vantagens, que se resumem na troca de visitas aos mais variados níveis para consultas regulares sobre assuntos domésticos e internacionais de interesse bilateral.

Os Governos de Angola e da Coreia do Sul assinaram em 1993 um Acordo Geral de Cooperação Económica, Técnica e Científica, na base do qual foi estabelecida a Comissão Bilateral, cuja primeira sessão de trabalhos aconteceu em 2004, em Luanda, e a segunda em 2009, na capital sul-coreana, Seul.

  Volume de negócios decresceu com a pandemia


Em entrevista recente ao Jornal de Angola, o embaixador da Coreia do Sul afirmou que devido à crise provocada pela pandemia da Covid-19, o volume de negócios entre os dois países  diminuiu nos últimos anos para 200 milhões de dólares , depois de antes ter atingido dois mil milhões de dólares.

Destacou os sectores da educação,  saúde,  importação  de viaturas, de instrumentos electrónicos e informáticos, petróleo e seus derivados , como as áreas que sustentam os negócios bilaterais.

De acordo com o diplomata, o seu Governo vai oferecer formação gratuita aos jovens angolanos, com a utilização da tecnologia online, no sentido de proporcionar mais oportunidade e potenciar o Centro Industrial de Tecnologia Avançada de Viana (CITAV), cuja primeira pedra foi lançada em Novembro do ano passado.

Anunciou, a propósito, a conclusão do referido centro  em Outubro deste ano, garantindo que os formados na instituição estarão aptos para trabalhar em empresas sul-coreanas, com vista o aprofundamento dos conhecimentos. 

Lembrou, que actualmente as relações de cooperação entre os dois países estão em destaque, principalmente, na área das tecnologias de informação, na indústria naval, automóvel, educação e saúde.

Sublinhou que desde o estabelecimento das relações diplomáticas, em 1992, Angola e a Coreia do Sul  têm desenvolvido parcerias económicas vantajosas através da implementação de projectos em vários domínios.  Os instrumentos legais entre os dois países enquadram-se no âmbito do Acordo Geral de Cooperação Económica e Técnico-Científica, assinado a 2 de Julho de 1993. 

O diplomata Chang-sik sublinhou que o sector da educação tem sido muito privilegiado, pois a embaixada sul-coreana possui boas relações com 50 universidades, enquadradas no Programa de Bolsas de Estudo do Governo coreano (KGSP).



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política