Política

Angola e Congo avaliam cooperação na Educação

Bernardo Capita

O ministro da Educação da República do Congo, Jean Luc Mouthou, está em Cabinda desde a tarde de ontem para inteirar-se do funcionamento da Escola Consular daquele país na província.

06/08/2022  Última atualização 08H20
Delegações do Ministério da Educação da RDC e do Governo de Cabinda estiveram reunidas © Fotografia por: Bernardo Capita | Edições Novembro

Momentos após a chegada a Cabinda, proveniente da cidade congolesa de Ponta Negra, por via terrestre, num percurso de aproximadamente 120 quilómetros, Jean Luc Mouthou, foi recebido pelo vice-governador para o Sector Político, Miguel dos Santos de Oliveira, com quem passou em revista o estado das relações entre os dois países amigos e vizinhos.

Em declarações à imprensa à saída da audiência na sede do Governo da província, o ministro da Educação congolês considerou excelentes as relações de amizade e de cooperação existentes com Angola, algo que "remonta há décadas e reforçado pelos Chefes de Estado, nomeadamente, João Lourenço e Dennis Sassou Nguesso”.

Disse que a visita a Cabinda resulta da necessidade de constatar "as condições das infra-estruturas da Escola Consular Congolesa, sediada na província, como também para poder ter uma percepção da qualidade do ensino que a instituição pratica”.

Integraram a delegação ministerial congolesa altos funcionários do Ministério da Educação daquele país. A Escola Consular Congolesa tem matriculados 530 estudantes, entre cidadãos congoleses, angolanos e o congoleses democráticos, além de 26 professores. Lecciona classes que vão desde a primeira à décima terceira.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política