Política

Angola apostada no combate à corrupção

Angola vai continuar a dar passos firmes no combate à corrupção e da recuperação de activos, disse, quarta-feira, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República.

04/06/2021  Última atualização 08H18
Adão de Almeida © Fotografia por: DR
Adão de Almeida fez estas declarações a partir de Luanda, por videoconferência, na plenária inaugural da 32ª Sessão Especial da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Desafios e Medidas para Prevenir e Combater a Corrupção e Fortalecer a Cooperação Internacional.


Intervindo em representação do Presidente da República, João Lourenço, o ministro de Estado sublinhou, os esforços do Executivo contra aquele mal, as medidas adoptadas e o resultado dos esforços nacionais para o prevenir e combater. Referiu que o arranque, em 2017, da cruzada contra a corrupção em Angola, permitiu impulsionar um forte e prioritário apelo político ao combate e à prevenção contra a corrupção, sobretudo uma maior compreensão nacional dos prejuízos económicos e sociais decorrentes da problemática, além da recuperação de activos relevantes a favor do Estado.

Numa intervenção de cinco minutos, o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República destacou a importância da Cooperação Internacional e o papel "preponderante dos Escritórios das Nações Unidas sobre Droga e Crime (UNODC)”.
Os trabalhos da Sessão Especial decorrem até hoje, estando ainda previstas intervenções de representantes de 75 Estados Membros da Organização das Nações Unidas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política