Política

Angola acolhe próxima cimeira do grupo ACP

Angola acolhe, em 2022, a 10ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo do Grupo de Países de África, Caraíbas e Pacífico (ACP), devendo assumir a presidência das três regiões da organização.

11/12/2019  Última atualização 08H18
DR © Fotografia por: Vice-Presidente da República foi recebido pelo Presidente do Quénia Uhuru Kenyatta

A informação foi avançada pelo Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta, na cerimónia de encerramento da 9ª cimeira, e confirmada pelo Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa.

“Confirmo a disponibilidade de Angola acolher a 10ª Cimeira ACP, cujos detalhes sobre a data para os procedimentos operativos serão tratados com o secretariado”, disse o Chefe de Estado queniano.
Bornito de Sousa, que voltou a discursar no último dia da cimeira que juntou 90 chefes de Estado e de Governo do grupo ACP, destacou que o país vive um período de grandes transformações nos planos político, económico, social, cultural e ainda conta com uma experiência no domínio dos processos de paz interna e regional.
Angola, acrescentou, está num processo de abandono da “monocultura” do petróleo e início da diversificação da economia e a desenvolver programas activos de transparência governativa e de combate à corrupção.
O Vice-Presidente acrescentou que o país está também empenhado nas reformas políticas, nas quais se inclui a realização, pela primeira vez, de eleições municipais.
Recordou que Angola tem potencial em termos de recursos turísticos, com destaque para o Projecto Okavango Zambeze, envolvendo Angola, Namíbia, Botswana, Zâmbia e Zimbabwe.
Ainda ontem, Bornito de Sousa foi recebido em audiência pelo homólogo do Quénia, Willian Ruto. Recebeu em audiência o ministro dos Negócios Estrangeiros do Gabão, Allain Claude Billie By-Nze.
O Vice-Presidente do Quénia, Willian Ruto, felicitou o Governo angolano pela eleição de Georges Chikoti para o cargo de secretário-geral do ACP.
Georges Rebelo Chikoti prometeu trabalhar para garantir um grupo de países mais dinâmico e visível a todos os níveis, com base no multilateralis-mo, para melhor concorrer na arena internacional.
Na conferência de imprensa que aconteceu depois do encerramento, o diplomata angolano reconheceu que a organização tem muitos projectos e ideias para pôr em prática neste momento de reformas do grupo.
Ladeado do Presidente Uhuru Kenyatta e do secretário-geral cessante Patrick Gomes, Chikoti reafirmou a mobilização de recursos financeiros como um dos desafios do seu mandato.

Declaração de Nairobi
Os chefes de Estado e de Governo dos Países de África, Caraíbas e Pacífico concordaram em redobrar esforços de governação intra ACP, Sul-Sul e a cooperação triangular para promover a paz e a segurança mundial, melhorando o comércio e os investimentos nas três regiões do grupo.
Na Declaração de Nairobi, os líderes apontaram igualmente a aceleração dos sectores empresariais e o investimento como um dos mecanismos mais acertados para o desenvolvimento do comércio. Assumiram o sector privado como uma das grandes prioridades do Grupo para os próximos anos, com destaque para a transformação do sector industrial, com preferência para as economias azul e verde.
A Declaração, lida pelo Presidente do Quénia e do grupo ACP, Uhuru Kenyatta, sublinhou que todos os líderes comprometeram-se em redobrar esforços para integrar as economias ACP nas cadeias de valor mundial, apoiando o crescimento das pequenas, médias e micro-empresas, sobretudo aquelas que são geridas por jovens, mulheres e pessoas com deficiência.
Sobre as alterações climáticas, os líderes comprometeram-se em trabalhar de forma mais próxima com as alianças existentes e redobrar os mecanismos de protecção contra as mudanças do clima.
A Cimeira decidiu apoiar a decisão do Conselho de Ministros para a criação de um Fundo Fiduciário para assegurar a sustentabilidade do ACP. Alguns países apresentaram propostas financeiras para manter o fundo e os projectos para o seu lançamento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política