Sociedade

Amizade da Internet termina em violação

André da Costa

Jornalista

Oito jovens, dos quais cinco já detidos pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) da província de Luanda, agrediram sexualmente, há dias, no bairro Dangereux, município de Talatona, província de Luanda, uma adolescente de 14 anos de idade.

13/01/2022  Última atualização 08H30
© Fotografia por: DR
O inspector Emanuel Capita, do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do SIC-Luanda, explicou ao Jornal de Angola que tudo começou com pedidos de amizade via rede social Facebook, onde um dos implicados mantinha conversa permanente com a menor.


Os dois adolescentes marcaram encontro, visando aprofundar melhor a relação de amizade, o que veio acontecer por volta das 14 horas, na semana passada. O rapaz, segundo o SIC,  convidou a  rapariga para conversarem melhor no quarto de um amigo seu, no mesmo bairro.

Já no quarto, a rapariga foi surpreendida com a presença de mais oito jovens, que forçaram a adolescente e mantiveram com esta relações sexuais, em simultâneo, contra a vontade da jovem, acto que culminou com a agressão física da mesma, ao ponto de deixarem a menina com a cara inflamada.

Emanuel Capita sublinhou que, das análises feitas à vítima, concluiu-se que a menor estava sob efeito de substâncias psicotrópicas, que lhe foram dadas a beber antes do cometimento do crime, que deixou a menina inconsciente, minutos depois de consumir o líquido, ocasião aproveitada para colocar em prática o plano de violação.

Os operativos do SIC do Talatona encontraram a menor em estado de sonolência, presumivelmente devido a ingestão da droga, e com hematomas no rosto e na região dorsal e vaginal. A menina foi submetida a vários exames forense, que foram juntados aos autos como elementos de prova, para serem apresentados em sede de julgamento, junto do Tribunal provincial de Luanda.

Emanuel Capita sublinhou que o SIC continua a realizar diligências, visando a detenção dos restantes três elementos, incluindo o cabecilha do grupo que levou a jovem até ao quarto do amigo.

O Serviço de Investigação Criminal apela aos pais, no sentido de melhor controlarem os filhos, como realizar todos os esforços de fazer com que os adolescentes tenham boas amizades e evitem amizades com pessoas estranhas, que sempre resultam em violência ou mesmo morte.

"Os pais devem exercer maior controlo sobre os filhos e evitar amizades estranhas, de modo a evitar situações constrangedoras, como ocorreu com essa rapariga de apenas 14 anos de idade”, recomendou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade