Economia

Aliança Seguros ganha 1,514 mil milhões de kwanzas em 2021

A empresa Aliança Seguros publicou, nesta quinta-feira, 19, as contas do exercício de 2021, tendo apurado um resultado líquido de 1,514 mil milhões de kwanzas (3,089 milhões de dólares).

20/05/2022  Última atualização 18H33
© Fotografia por: DR

O relatório aponta, desta feita, para um crescimento de 70 por cento em volume de prémios, posicionando-se para uma entrada no Top 5 das seguradoras angolanas em actividade.

Segundo um documento da Aliança Seguros enviado ao Jornal de Angola, os prémios no exercício em análise chegaram aos 12,1 mil milhões de kwanzas (24,7 milhões de dólares).

Já os resultados do exercício antes dos impostos (EBITDA), apesar do ambiente de desvalorização do Kwanza e os fortes investimentos no exercício realizados em 2021, apresentaram, ainda assim, um crescimento de 14 por cento, para 1,758 mil milhões de kwanzas (3,587 milhões de dólares). O volume de negócios situou-se nos 12,158 mil milhões de kwanzas (cerca de 24,8 milhões de dólares).

 Solidez no negócio

A margem de solvência da empresa (que mede a capacidade da companhia em fazer face aos compromissos e riscos), o principal indicador do sector segurador, fixou-se nos 300 por cento, quase o triplo da verificada em 2020 (122%) e 4,6 vezes maior do que em 2019 (64%).

A seguradora cresceu em todos os canais, directo, "bancassurance” e mediação/corretagem. A aposta no digital e o outsourcing do contactcenter permitiram, por outro lado, uma disponibilidade até às 23h59, sete dias por semana, o que impactou muito positivamente o volume de prémios.

Este investimento enquadra-se "na actualização do posicionamento da Aliança Seguros, com o foco de todas as suas iniciativas no Cliente e ter as suas necessidades como centro do seu negócio”, como sustenta o administrador executivo da companhia.

Marco Aurélio Mendes considera que o exercício se caracterizou por alguma retoma económica nos mais diversos sectores, o que influenciou a performance da Aliança Seguros. Esta envolvente permitiu ganhar novos e importantes contratos e consolidar a sua posição comercial, estando a companhia presente nos mais relevantes sectores de actividade, designadamente, Oil & Gas, Geologia e Minas, Construção, Aviação e Indústria.

Diz o banco que este novo posicionamento culminou na mudança de assinatura, que agora é "Um parceiro para a vida”.

 Integrar Top 5

A Aliança Seguros, que no final de 2021 era a sexta do ranking nacional, aposta no futuro próximo em integrar o top 5 das seguradoras angolanas, objectivo que se alicerça no esforço de estruturação fortemente desenvolvido em 2021 e que se mostra cada vez mais tangível. A Aliança Seguros apostou na formação intensiva da sua equipa, na criação de um "callcenter” e investiu num novo software, em que investiu mais de meio milhão de dólares. A estratégia para o exercício de 2022 tem, assim, como objectivo consolidar o crescimento sustentável e rentável da seguradora.

Ainda no quadro do desenvolvimento da companhia, Marco Aurélio Mendes destaca os desafios "muito estimulantes” com que a empresa e o sector se deparam, nomeadamente a alteração da envolvente, com um ambiente de negócios em mudança, cada vez mais tecnológico e competitivo, legislação cada vez mais exigente, um regulador mais activo, a nova lei da actividade seguradora e resseguradora, a aposta no sector energético e a retoma das operações petrolíferas, bem como o regresso dos operadores de petróleo e o desenvolvimento do negócio do LNG.

A Aliança Seguros assume-se como uma empresa de referência no mercado segurador angolano, acompanhando cada Cliente passo a passo, na gestão e concretização dos seus objectivos e aspirações. Para isso, aposta na modernidade e qualidade, oferecendo produtos e serviços inovadores adequados às necessidades das empresas e das famílias angolanas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia