Política

Aliança Patriótica lança aposta nas indústrias farmacêuticas

A APN quer apostar na implementação de indústrias farmacêuticas, a fim de melhorar a assistência médica e medicamentosa das populações.

13/08/2022  Última atualização 06H05
© Fotografia por: DR

A pretensão foi manifestada pelo secretário provincial daquele partido no Bié, Ernesto Calungoe, durante um comínio no município de Catabola, 52 quilómetros a Leste da cidade do Cuito.

Para a concretização deste projecto, o partido liderado por Quintino Moreira pretende cooperar com o sector privado.

Apesar dos avanços no sector da Saúde, com a construção de novas unidades hospitalares e recrutamento de mais técnicos, Ernesto Calungoe considerou que há uma falta dos serviços farmacêuticos.

O político reiterou que o seu partido vai apostar na melhoria do saneamento básico e na saúde preventiva pública, para se pôr fim à malária, assim como conscencializar a população no sentido de fazer "check up” periódicos, para se reduzir a mortalidade por doenças endémicas.

Mobilização

No acto de sensibilização dos eleitores no mercado municipal de Catabola, Ernesto Calungo manifestou satisfação pela forma de recepção da população.

A ocasião, disse, foi aproveitada para passar a informação sobre o programa de governo e manifesto eleitoral da APN.

Em 2017, o partido não conseguiu eleger qualquer deputado, seja a nível nacional, seja pelos círculos provinciais. A nível nacional, teve 22.471 votos, correspondentes a 0,51 por cento dos votos. No Bié, conseguiu 1.707 (0,61%).

Para as eleições do dia 24 deste mês, a província do Bié tem 783.684 eleitores registados, que vão exercer o seu direito em 861 assembleias de voto.

Combate à corrupção 

O secretário provincial da APN no Bengo, Bruno Gaspar, prometeu, ontem, em Caxito, que o seu partido vai apostar no combate à corrupção, caso vença as eleições do dia 24 deste mês.

Bruno Gaspar fez a promessa durante uma campanha de sensibilização ao voto dos vendedores do mercado do Cawango, mas não adiantou com seria materializada essa pretensão.

O político garantiu, igualmente, que a APN iria, em caso de vitória eleitoral, dar mais emprego aos jovens e prestar melhores serviços de saúde aos angolanos.

A actividade da APN começou com uma passeata pelas ruas da cidade de Caxito e culminou no mercado do Cawango, onde foi distribuído material de propaganda e foram feitos esclarecimentos sobre a forma correcta de votar.

Acabar com as assimetrias regionais, conceder créditos, com juros bonificados, para o desenvolvimento da agricultura, pesca, agro-pecuária e micro, pequenas e médias empresas, são outras acções constantes no manifesto eleitoral do partido.  Nas eleições de 2017, a APN obteve, na província do Bengo, 637 votos, correspondentes a 0,62 por cento, quedando-se na última posição.

Para o pleito de 24 de Agosto próximo, a província do Bengo tem o registo de 260.468 eleitores, 330 assembleias de voto e 526 mesas de voto.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política