Economia

AIPEX e Çalik Holdings abordam oportunidades

O presidente do Conselho de Administração da Agência de Investimentos Privados e Promoção das Exportações (AIPEX), António Henriques da Silva, recebeu no sábado, em Luanda, o empresário turco Ahmet Çalık, fundador da multinacional Çalık Holdings, interessado em investir em Angola nos sectores da energia, indústria, minas e finanças

12/10/2021  Última atualização 11H44
António Henriques (à direita) na audiência com Ahmet Çalik © Fotografia por: Cedidas
Ahmet Çalık, um dos empresários mais bem-sucedidos da Turquia, visita Angola com uma delegação composta por responsáveis do Grupo.

No encontro, António Henriques da Silva realçou que "Angola está aberta ao investimento estrangeiro e a Turquia é um parceiro importante para contribuir para o desenvolvimento dos sectores prioritários da economia, nomeadamente energia, indústria, agricultura, serviços financeiros, turismo, infra-estruturas e tecnologias de informação”.

O PCA afirmou que "esses sectores constituem pilares importantes para a diversificação da economia e que por via da Janela Única do Investimento (JUI), a AIPEX prestará todo o apoio para a materialização dos interesses dos investidores, visando a efectivação dos projectos em Angola”.


Çalik Holding

Fundada por Ahmet Çalık em 1981, a Çalık Holding actua nos sectores de energia, construção, mineração, têxtil, finanças, telecomunicações e digital.  Com operações em 31 países da Ásia Central, Balcãs e MENA, o Grupo emprega mais de 15.000 pessoas.

A Çalık Holding destaca-se como um importante player na Turquia e no mundo através de subsidiárias, casos de Çalık Enerji, do sector de energia;  Çalık Petrol, actua na exploração de petróleo;  YEDAŞ, YEPAŞ, "joint venture" Limak KEDS e outra a Kiler ARAS EDAŞ e ARAS EPAŞ, que actuam na distribuição de electricidade. Há ainda no seu universo empresarial, a Lidya Madencilik, na mineração; a Gap İnşaat, na construção; a Aktif Bank, BKT (Banka Kombetare Tregtare) Albânia e BKT Kosovo, em finanças; a Çalık Denim e a Gap Pazarlama actuam nos têxteis.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia