Regiões

Água potável chega a comuna do Cumbila

Justino Victorino / Huambo

Jornalista

Mais de 150 mil habitantes da comuna de Cumbila, município do Bailundo, província do Huambo, passam a consumir água potável, com a conclusão das obras do novo sistema de captação, tratamento e distribuição de água, dotado com sistema de painéis solares.

10/12/2020  Última atualização 12H59
Mais de 150 mil habitantes vão deixar de consumir água proveniente dos rios © Fotografia por: Edições Novembro
O projecto, avaliado em dois milhões de Kwanzas, além de contemplar a construção de um novo sistema de abastecimento de água potável, vai, de igual modo,  ajudar a expansão para melhorar a actual rede de distribuição na circunscrição.

O administrador comunal da Cumbila, Samuel Sacundimba, disse que o empreendimento está a ser instalado, tendo em conta as perspectivas de crescimento populacional da região. O projecto tem como finalidade melhorar as condições sociais das populações na periferia.

Samuel Sacundimba realçou que o programa de reforço de abastecimento de água aos bairros periféricos da vila será extensivo as demais localidades.
"A concretização deste projecto contribui para que as populações deixem de consumir água proveniente dos rios, evitando, assim, o surgimento de doenças causadas pelo consumo de água imprópria”, enfatizou.

A criação de outros serviços essenciais básicos às populações do meio rural, como o fornecimento de energia eléctrica, o fomento da actividade comercial, a expansão da rede sanitária, estão entre as prioridades da administração local.
No quadro do mesmo projecto, serão construídas, ainda este ano, vários chafarizes nos bairros para distribuição de água potável, interligados com torneiras nos quintais.

A administração municipal do Bailundo prevê, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural (PMIDR) e Combate à Pobreza, a construção de mais infra-estruturas sociais.

Destes projectos, constam a edificação de uma escola com sete salas de aula, um posto de saúde, duas residências de tipo T3 para os técnicos de saúde, bem como a instalação de um sistema térmico de água em algumas comunas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões