Cultura

“Africomics” distingue Henriques Abranches

Analtino Santos

Jornalista

“AfriComics Luanda” é o título de uma iniciativa de banda desenhada que começa hoje, no Memorial António Agostinho Neto, na capital, numa homenagem e em reconhecimento aos feitos e à vasta obra do artista Henriques Abranches.

20/09/2021  Última atualização 04H30
Cartoonista Lindomar de Sousa é um dos artista convidados para prestar depoimentos © Fotografia por: Dombele Bernardo | Edições Novembro
O projecto, uma iniciativa do Instituto Cultural Alemão em Angola, Goethe-Institut, decorre até o dia 30,  inclui a realização de uma oficina, a ser realizada sob o lema "Um traço angolano - Como seria se a África nunca tivesse sido colonizada?”, para 24 participantes, e uma exposição de banda desenhada.


A oficina de arte, com a duração de  três dias, abre hoje e decorre até quarta-feira, dia 22, com o objectivo de dar aos jovens artistas a hipótese de seguir uma carreira nesta arte, assim como aprender mais sobre as técnicas artísticas e de comercialização.


Na sexta-feira, dia 24, é inaugurada, no Memorial António Agostinho Neto, uma exposição de banda desenhada sobre Henriques Abranches, que fica patente até o dia 30, como forma de homenagear o "pai” desta arte em Angola.


Durante a exposição, o público pode apreciar obras sobre e do homenageado, assim como ver um documentário em torno da vida de Henriques Abranches, feito a partir de entrevistas a amigos e alunos do artista.


O responsável pela programação do Goethe-Institut, Arno Holl, disse que a exposição vai ser acompanhada com o lançamento de uma publicação. "O projecto traz depoimentos de diferentes artistas que foram alunos de Henriques Abranches, para contar parte das experiências com ele, a visão deste e a influência na banda desenhada angolana”, explicou.


Os depoimentos, esclareceu Arno Holl, foram prestados por artistas como Abraão Eba, Olímpio e Lindomar Sousa, Lito Silva, Sérgio Piçarra e Carnot Júnior. Além disso, há uma participação especial do escritor Pepetela, amigo de décadas do homenageado.


O Africomics é um projecto, com vertente regional, do Goethe-Institut realizado simultaneamente em 16 países africanos e tem como objectivo apoiar e conectar a banda desenhada nesses lugares. Os participantes devem trabalhar em duplas, que incluem um ilustrador e um argumentista. Durante a oficina de arte acontecem várias palestras, com a participação de artistas nacionais e internacionais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura