Economia

África pode perder quase 240 mil milhões de dólares

O economista chefe do Banco Africano de Desenvolvimento considerou, ontem, que África pode perder quase 240 mil milhões de dólares neste e no próximo ano devido à pandemia, que torna provável uma crise da dívida.

27/08/2020  Última atualização 11H21
DR


“As perdas cumulativas no Produto Interno Bruto no continente podem oscilar entre os 173,1 mil milhões de dólares e 236,7 mil milhões de dólares em 2020 e 2021, e a pandemia da Covid-19 ameaça aumentar o fardo da dívida dos países de 60 para 70 por cento do PIB, aumentando a probabilidade de uma crise da dívida soberana”, escreve Charles Leyeka Lufumpa.

Numa nota divulgada na semana em que o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) realiza os Encontros Anuais, lê-se que “o financiamento adicional necessário para acomodar as consequências da crise pode chegar aos 150 mil milhões de dólares”.
África, escreve o economista, “chegou à crise numa forma razoavelmente boa, no seguimento de décadas de progressos na saúde, educação e economia” e com o investimento, não o consumo, a sustentar mais de metade do crescimento económico do continente, que será interrompido este ano pela primeira vez, prevendo-se uma recessão à volta de 4 por cento.

No entanto, “numa parte do mundo onde 85 por cento da população ganha a vida no sector informal, o desemprego originado pelo vírus pode empurrar mais 28 a 49 milhões de pessoas para a pobreza extrema, e se as acções adequadas não forem tomadas, o impacto da crise e da insegurança alimentar e da má nutrição pode ser ainda pior do que o previsto”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia