Sociedade

Administração da quarta dose arranca hoje

Edivaldo Cristóvão

Jornalista

A quarta fase da campanha de vacinação contra a Covid-19 arranca oficialmente, hoje, em todo o país, numa cerimónia a ser presidida pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, em Luanda.

21/11/2022  Última atualização 07H10
Muitas pessoas continuam sem fazer qualquer dose da vacina © Fotografia por: Edições Novembro
Para o efeito, o sector da Saúde criou condições nas unidades sanitárias municipais e equipas móveis, pelo facto da maior parte dos postos de vacinação de alto rendimento já estarem fechados.

De acordo com as autoridades, a prioridade recai para os cidadãos que não tomaram nenhuma dose da vacina nas campanhas anteriores, num universo de mais de 4.1 milhões de pessoas, o que torna preocupante.

Sílvia Lutucuta apelou aos cidadãos a aderirem à vacinação e ao reforço rígido das medidas de biossegurança, para contrapor o aumento de casos da Covid-19, registados nas últimas semanas.

A ministra disse que "o mundo vem registando um aumento significativo da doença, devido à circulação comunitária e o fraco cumprimento das medidas de protecção individual e colectiva, bem como da baixa cobertura vacinal em algumas latitudes”.

Por isso, a governante insistiu no uso frequente das medidas de segurança, como lavar as mãos, uso do álcool em gel e de máscaras em lugares fechados ou de grande ajuntamento e fora do ciclo familiar.

As autoridades sanitárias informaram, recentemente, que mais de mil novos casos da Covid-19 foram registados no país, desde o início de Outubro até ao dia 14 de Novembro.

Controlo do sarampo, rubéola e pólio

A par da campanha de vacinação contra a Covid-19, o MINSA dá, igualmente, início a uma campanha integrada de imunização para prevenir casos de sarampo, rubéola e poliomielite e de administração de vitamina A.

A directora nacional de Saúde Pública, Helga Freitas, avançou que a iniciativa é destinada a todas as crianças com menos de cinco anos.

Em declarações à Rádio Nacional de Angola, Helga Freitas esclareceu que, na primeira fase, foram vacinadas 1,6 milhões de crianças nas províncias do Bengo, Benguela, Cuanza-Norte, Cuanza-Sul, Uíge, Zaire e Cabinda, com uma cobertura de 98 por cento.

Na segunda fase, avançou a directora nacional da Saúde Pública, serão abrangidas as províncias do Cunene, Cuando Cubango, Luanda, Lunda-Norte, Lunda-Sul, Huíla, Huambo, Malanje, Moxico e Namibe.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade