Política

Adalberto Júnior apela à promoção da estabilidade

O candidato a Presidente da República pela UNITA, Adalberto Costa Júnior, afirmou, este domingo, no Luena, província do Moxico, após apelar aos eleitores a observarem o civismo, que os angolanos devem evitar os erros do passado e trabalhar para a promoção da paz e da estabilidade.

15/08/2022  Última atualização 07H55
Adalberto Costa Júnior prioriza o desenvolvimento sustentável do país © Fotografia por: Daniel Benjamim | Edições Novembro|

Ao intervir no comício, no âmbito da campanha eleitoral, apontou para a necessidade dos angolanos andarem juntos na construção de um país novo e inclusivo.

Adiantou que o país merece estar reconciliado e na rota do desenvolvimento sustentável, sem famílias a padecerem de fome e de pobreza.

Adalberto Costa Júnior reafirmou que, em caso de vitória nas eleições de 24 de Agosto, vai realizar os sonhos da juventude, promovendo a industrialização do país.

O líder da UNITA apelou para a realização de eleições livres, democráticas e transparentes em Angola, tendo reafirmado a convicção de uma vitória do partido nas urnas.

Antes do Moxico, Adalberto Costa Júnior apresentou as linhas de força do manifesto e programa de governação nas províncias da Lunda-Norte e da Lunda-Sul, segundo a Angop.

Dinamização da economia nacional

O secretário provincial do Cuanza-Sul da UNITA, Armando Manuel Ka-quepa, garantiu, ontem, na comuna do Cariango, município da Quibala, em caso de conquistar a vitória nas Eleições Gerais de 24 de Agosto, o governo a ser formado pelo partido vai apostar ao sector privado, para garantir a dinamização da economia e gerar empregos.

Armando Manuel Kaquepa apelou aos militantes, simpatizantes e amigos do partido no sentido de votarem no número três, como forma de garantir a mudança. "O país clama por mudanças, e, para acontecer, os eleitores têm de apostar na UNITA que, através do Governo Inclusivo e Participativo (GIP) possa transformar Angola e os angolanos", disse.

O político reiterou que, no programa de governação, a UNITA vai instituir um sistema de educação gratuito e obrigatório até ao ensino médio, distribuição de merenda escolar nas escolas do ensino geral, construção de escolas técnico-profissionais e devolver a terra ao povo.

No sector da Saúde, Armando Manuel Kaquepa anunciou a construção de hospitais nas sedes municipais e comunais e a consequente formação de técnicos de saúde e de médicos, entre outras acções.

Víctor Pedro | Quibala

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política