Opinião

A subida dos preços

Penso que alguém devia explicar aos consumidores as razões do aumento dos preços, depois que começou a ser implementado o IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado).

07/10/2019  Última atualização 06H50

É que há comerciantes que aumentam os preços dos produtos e justificam esse aumento com o IVA, mesmo nos casos em que não têm de cobrar esse imposto. É preciso pôr cobro a esta situação, porque os trabalhadores não têm rendimentos para fazer face ao aumento dos preços de quase tudo.
Acredito que a situação possa melhorar se houver maior fiscalização das actividades económicas por parte das entidades competentes. A maioria da população tem baixos rendimentos e a subida dos preços penaliza ainda mais as pessoas que vivem na pobreza e na miséria.
É preciso que se faça alguma coisa para se conter a onda de especulação. Há gente a passar fome, porque não tem dinheiro para comprar o que é básico.

Ensino universitário

Formam-se anualmente muitos jovens nas nossas universidades. Angola tem hoje mais de vinte instituições de ensino superior, mas a maioria dos quadros que formam não consegue empregos, porque o tecido empresarial angolano está debilitado, não conseguindo absorver muita mão-de-obra. Acho que se deve repensar o nosso ensino universitário.
Como disse alguém, o mercado de trabalho está saturado, pelo que é urgente que se pense noutras alternativas, para que jovens que acabam cursos superiores possam realizar alguma actividade produtiva.
Enquanto não tivermos em todo o país muitas empresas a funcionar dificilmente os jovens formados conseguirão emprego. É preciso, e parece que já se pensa nisso, enveredar pelo auto-emprego.
Será necessário que as nossas universidades e escolas superiores tenham programas curriculares que se adaptem à nossa realidade. É necessário dotar também o estudante do ensino superior de competências para poder ter o seu próprio negócio. Para tal, importa que as universidades tenham professores preparados para transmitir essas competências.

Sebastião Manuel
Bairro Samba

Crédito para pequenos negócios

Muitas empresas no país foram à falência, mas há ainda, felizmente, unidades produtivas que continuam, bem ou mal, a funcionar.
Sou da opinião de que, no quadro da política de concessão de credito com juros bonificados, se reforce a capacidade produtiva dessas empresas que ainda funcionam, para que não haja mais jovens no desemprego.
Há muita gente que tem pequenos negócios e que diariamente tudo fazem para os manter, mesmo tendo uma reduzida margem de lucro.
Que o crédito com juros bonificados que se pretende conceder a pequenos negócios chegue a pessoas honestas e realmente empreendedoras e não a indivíduos que se dizem empresários disto e daquilo, mas que nada fazem em prol do crescimento económico do país.

Arménio João
Cassenda



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Opinião