Sociedade

A paixão pelo kuduro

Rui Ramos

Jornalista

Jonilson Nataniel Marcelino, de nome artistico “Pestico”, conhecido com o seu slogan “Aniquilador em serviço”, nasceu no dia 1 de Outubro de 2001 em Luanda, no município de Cacuaco, filho de Ana Maria e de Gaspar Marcelino.

15/06/2024  Última atualização 10H00
© Fotografia por: DR

"Fiz o seu ensino de base no município de Cacuaco no Colégio António Lilunga, e desde aí me conheci como vocacionado para a Matemática, Física e Língua Inglesa, depois frequentei o Ensino Médio no complexo escolar Gika na Eco Campo”, são as suas primeiras recordações.

 Depois Jonilson Nataniel Marcelino passou a frequentar o Ensino Médio no complexo escola Gika, vivendo grande parte da infância em Cacuaco, no bairro da Barra do Bengo-Mateba, com a sua Avó Maria Pedro Gaspar (Dona Destinada) desde os 5 anos de idade. "A Avó Maria Pedro tem cuidado de mim desde muito cedo e até aos dias actuais, eu tenho-a como a minha Mãe de criação”, recorda. "Na minha infância tinha poucos amigos, os meus tios Nilson, Silson Yuquera, Dr. Ofensa foram os meus amigos de infância, no Cazenga, mas a minha mãe biológica Ana Maria não me deixava sair à rua e eu passava a maior parte do tempo no quarto a escrever músicas de Afro House e a assistir a filmes.”

Não foi fácil a vivência dos estudos do jovem Jonilson Nataniel Marcelino. "Passei por muitas dificuldades, muita falta de material escolar e alimentação, não tinha nenhum familiar disponível para pagar os meus estudos nem as minhas despesas do dia a dia, por isso tive de abandonar os estudos”, recorda com um semblante triste.

"Regresso então ao Município do Cazenga, para casa dos meus pais biológicos, para continuar os estudos, mas infelizmente nada se concretizou. No Cazenga, por influência dos amigos, levava uma vida triste, mas graças ao acompanhamento familiar e dos conselhos vindo de alguns amigos mais chegados, abandonei essa vida, que me traria muita infelicidade e dor.”

Então, Jonilson Nataniel Marcelino promete aos pais dedicar-se à Dança. "Sempre foi a minha vocação e era um sonho ser dançarino profissional, e assim, em 2015 formei o grupo de dança "Fonte de Toque”, que me ajudou a sair da vida do crime.” Como dançarino, Jonilson Nataniel Marcelino actuou em vários espectáculos, shows de rua, festivais entre escolas, no seu bairro da Barra do Bengo-Mateba. "Era um grupo de dança que se destacava naquela época. Mas mais tarde despertei para a música por influência de alguns primos, que eram cantores.”

Em 2018, escreve a sua primeira música com o título "Pé de cabra”, no estilo Afro House. "Tive uma boa recepção no bairro e isso levou-me a continuar e a actuar em maratonas musicais, e em escolas quando houvesse actividades era convidado. E não parei mais de compor.”

Depois, Jonilson Nataniel Marcelino passou para o estilo Kuduro porque se sentia identificado com esse género de música. "Gravei várias músicas no estilo Kuduro, o que me levou, no dia 18 de Fevereiro de 2022, a concorrer ao Concurso Nacional "Agarra Talento”, no Programa de televisão Bekuduro. "Infelizmente, não fui admitido, os jurados consideraram que o Pestico tinha de melhorar a sua performance musical.”

"Trabalhei sempre e fui melhorando a minha habilidade no estilo Kuduro, unificando a dança e a musica, com um estilo peculiar, e gravei a minha segunda música intitulada "Irmandade”, uma musica de carácter educativo que narra factores sociais de jovens que se encontram no mundo da criminalidade.”

Jonilson Nataniel Marcelino inscreve-se pela a segunda vez no Concurso "Agarra Talento”, no ano de 2023. "Fui aprovado na primeira fase, pela minha evolução, pois trazia uma fusão de estilo musical Kuduro e Kuduro na vertente da dança, e na verdade conquistei a mesa dos jurados, de que faziam parte "kuduristas de renome como o Rei do Kuduro Sebem, Puto Lilas, Pai Deisel e Jéssica Pitbull.”

"Pestico” ganhou a atenção dos jurados e do seu público angolano e estrangeiro, fazendo dele o grande vencedor da última edição do "Agarra Talento”. "No início da minha carreira, confesso que tive muitas dificuldades para sair da minha casa até ao local do evento, era um grande sacrifício, mas fui.” Hoje, Jonilson Nataniel Marcelino não tem qualquer dúvida em agradecer ao Concurso "Agarra Talento” e ao Canal BeKuduro, por lhe terem dado a oportunidade de ver a sua carreira tornar-se visível como exemplo para a nova geração.

Hoje, o "O aniquilador em serviço”, como é chamado na sua comunidade, tem como seu maior sonho tornar-se num dos maiores ícones do Musical Angolano, com seu estilo próprio, tendo já actuado no Norte e no Bengo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade