Economia

74% dos operadores informais que transitaram para formalidade são mulheres

O Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI) permitiu a transição global de 168 mil empreendedores, dos quais, 74% são mulheres e 26% são homens, indica um comunicado do Ministério da Economia e Planeamento enviado hoje ao Jornal de Angola.

24/05/2022  Última atualização 13H11
© Fotografia por: DR | Arquivo

Segundo o coordenador Técnico do PREI, Adriano Celso Borja, citado no mesmo comunicado, entre as províncias que mais formalizaram, Luanda lidera com 52%, segue-se a Huíla com 12% e o Namibe com 8% do universo dos formalizados.

"As jornadas de campo do PREI vão chegar às províncias do Cuanza Sul, na próxima quinta-feira, 26, em Benguela, na próxima segunda-feira, 30, e ao Cuando Cubango na terça-feira 31. Por confirmar está a data para Cabinda”, lê-se no comunicado.

Adriano Celso Borja diz ainda que está projectado pela comissão multissectorial que nos próximos dias sejam registados e formalizados no máximo mais 32.000 empreendedores. Esse número poderá elevar para 200 mil operadores económicos formalizados até ao final do primeiro ciclo do PREI.

Até ao momento, o Programa de Reconversão da Economia Informal já passou pelas capitais das províncias de Malanje, Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico, Cuanza Norte, Huambo, Bié, Huambo, Huíla, Cunene, Namibe e decorre nas províncias de Luanda, Zaire, Bengo e Uíge.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia