Economia

35 propostas para activos petrolíferos da Sonangol

A Sonangol revelou, ontem, ter recebido 35 propostas para o Processo de Alienação Parcial de Interesses Participativos em sete blocos petrolíferos lançado em meados de Junho, anunciando o arranque da fase de diligência devida (due diligence) e de negociações com os candidatos, que se prolonga por um mês, até 8 de Novembro.

08/10/2021  Última atualização 11H10
Companhia inicia nova fase na venda de participações em blocos © Fotografia por: DR
Num comunicado de imprensa enviado, ontem, à nossa Redacção, a petrolífera estatal declara ter estado empenhada, entre 20 de Setembro e a última quarta-feira, 6 de Outubro, na avaliação das propostas remetidas pelos concorrentes, um processo no qual contou com a participação da prestigiada consultora internacional IHS Markit.

A petrolífera referiu a recepção de propostas de 19 empresas, cinco das quais constituídas em consórcios, apontando companhias como a Afentra, Equinox, Falcon Oil, MTI Energy, Red Sky Energy, SSI 15 e TYR Conseil.
Os consórcios enumerados envolvem os designados como Edisandra e Growth Axis Holdings, Somoil Sirius, Sabcorp Artic Securities, Namcor, bem como o Sequa e Petrolog.

De acordo com o documento, no processo de Due Diligence e de negociação com as candidatas, a Sonangol é auxiliada pela Trace International, uma associação dedicada à verificação de questões da conformidade legal, ou compliance, ao longo do mês que decorre até ao dia 8 de Novembro.

Essa fase é seguida da assinatura dos contratos de compra e venda com as candidatas que melhor reflectirem os critérios de avaliação previstos para o concurso, de acordo com a Sonangol que, nesta operação, aliena   15 a 20 por cento da participação nos Blocos 3/05 e 4/05, além de 10 por cento nos Blocos 15/06 e 31, e também vende 8,28 por cento no Bloco 18, até 70 por cento do Bloco 23 e entre 30 a 70 por cento do Bloco 27, este, localizado na Bacia do Namibe.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia