Coronavírus

292 novos casos, 6 óbitos e 182 recuperados

Mazarino da Cunha |

Jornalista

A Comissão Multissectorial para Prevenção e Combate à Covid-19 manifestou, ontem, em Luanda, preocupação pelo incumprimento das medidas de protecção, pela população, dias depois do abrandamento das restrições sobre a Situação de Calamidade Pública em Angola.

14/09/2021  Última atualização 08H00
Secretário de Estado para Saúde Pública, Franco Mufinda © Fotografia por: Edições Novembro
O documento por meio do qual a Comissão Multissectorial mostra preocupação foi lido pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, quando fazia o balanço da evolução epidemiológica do país nas últimas 24 horas.
Franco Mufinda disse, por outro lado, que, nos últimos dias, regista-se uma inversão de comportamento por parte da população, que não cumpre com as medidas de prevenção contra a Covid-19, uma situação que, segundo o responsável, pode colocar em risco todo esforço da Nação e do Governo.


O secretário de Estado apelou à população para a vacinação, o uso correcto da máscara facial, lavagem das mãos com água e sabão e o respeito pelo distanciamento físico, lembrando que a pandemia em Angola continua a fazer vítimas mortais.  

Pesar

A Comissão Multissectorial para Prevenção e Combate à Covid-19 manifestou, à família, pesar pela morte do fotojornalista do Jornal de Angola José Cola, falecido domingo último, vítima de doença.
"A Comissão Multissectorial para a Prevenção e Combate à Covid-19 inclina-se à figura do repórter José Cola, pelos trabalhos feitos em prol do combate à pandemia em Angola, e solidariza-se com a família enlutada", leu o secretário de Estado para a Saúde Pública.   


Situação

Em relação à evolução da pandemia nas últimas 24 horas, Franco Mufinda informou que o país registou seis óbitos, 292 novas infecções e a recuperação de 182 pacientes. Os óbitos ocorreram no Bié (3), Luanda (2) e Benguela (1).
No que diz respeito às novas infecções, o secretário de Estado esclareceu que 197 foram registadas em Luanda, 22 em Ca-binda, 20 no Huambo, 14 no Cuando Cubango, 12 no Namibe, nove em Benguela, seis na Huíla, cinco no Bié, três no Moxico, duas no Uíge, uma no Cuanza-Norte e igual número em Malanje.


Os infectados têm idades compreendidas entre um mês e 85 anos, sendo 164 do sexo masculino e 128 do sexo feminino. As recuperações foram registadas no Huambo,   Namibe, Benguela, Huíla, Bié e Moxico. 


Com estes dados, o país contabiliza 50.738 casos confirmados, dos quais 1.345 resultaram em óbitos, 44.834 recuperados e 4.559 activos. Dos activos, 25 são críticos, 45 graves, 149 moderados, 63 leves e 4.277 assintomáticos. 

    
Nos centros de tratamento da Covid-19, a nível do país, estão internados 282 doentes. Em quarentena institucional estão 199 cidadãos e 1.881 sob investigação epidemiológica.   

 O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou, ontem, 139 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação sobre a Covid-19. 

 
O Laboratório de Biologia Molecular testou 2.736 amostras, das quais 292 foram positivas. Desde o início da pandemia, em Março de 2020, foram realizados 946.515 testes, dos quais 50.738 tiveram resultado positivo.       


A equipa de saúde mental e intervenção psico-social prestou, nas últimas 24 horas, apoio psicológico por telefone a 63 cidadãos. Franco Mufinda informou que desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, no dia 2 de Março de 2021, foram administradas 2.548.007 doses. Ontem foram inoculadas 73.793 pessoas.   

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Coronavírus