Política

200 casas disponíveis para antigos combatentes

Justino Victorino / Huambo

Jornalista

Pelo menos 200 residências estão disponíveis na Centralidade Fernando Faustino Muteka, no município da Caála, província do Huambo, para beneficiar 600 antigos combatentes inscritos e pessoas com deficiências físicas, no quadro do Programa do Executivo angolano de Fomento Habitacional.

26/11/2021  Última atualização 09H00
Entregas de casas vai obedecer critérios de sorteio dos candidatos © Fotografia por: Edições Novembro
Segundo o coordenador da Comissão para o Acompanhamento do Processo de Distribuição de Casas na Centralidade da Caála, Sandro Lopes, a entrega das residências vai merecer o critério de sorteio onde todos os candidatos possam concorrer em pé de igualdade.

O responsável disse que o Governo da Província do Huambo tem alertado sobre a existência de grupos ou indivíduos que, por iniciativa própria, estão a receber documentos para efeitos de atribuição de residências. Lembrou que os pressupostos de acesso às habitações construídas com fundos públicos se encontram definidas em Decreto Presidencial.

 "Alguns antigos combatentes, que estão a efectuar as suas inscrições para obtenção da casa própria, mostraram-se contentes com a iniciativa do Governo do Huambo em ceder residências àqueles que lutaram pela causa justa do país”, salientou.

Gervásio Gomes, antigo combatente e veterano da pátria, residente no município da Caála, mostrou-se expectante em obter a casa própria, tendo lembrado que "é o grande sonho de muita gente e, quanto antes a pessoa se interessar em adquirir um imóvel, melhor será”, disse.

A nova centralidade tem a capacidade para receber 24 mil habitantes. Das 4001 habitações do tipo T3 constam 2.832 apartamentos, 808 moradias, e 361 moradias entre duplex e 240 casas comerciais.

A centralidade conta com centros de saúde, infantis, escolas primárias e secundárias, jardins-de-infância, Instituto de Formação Técnico-Profissional, Complexo Pólo Desportivo e outras dependências.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política