Desporto

1º de Agosto anuncia desistência da Liga dos Campeões da CAF

O 1º de Agosto, vice-campeão do Girabola, não vai competir na edição 2022/23 da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, uma vez que não dispõe de condições financeiras, para suportar a campanha da equipa na prova continental, após a redução orçamental de 800 para 200 milhões de Kwanzas mês, pelo Ministério das Finanças, por via do Ministério da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria, alegadamente por não haver prestação de contas pela direcção.

06/08/2022  Última atualização 07H00
Orçamento encurtado obriga militares a colocarem de parte presença na competição africana © Fotografia por: Edições Novembro

Na próxima semana, o conjunto do Rio Seco vai formalizar o pedido de desistência da competição, na secretaria da Federação Angolana de Futebol (FAF), de modo a não ser sancionado pela entidade reitora da modalidade no continente.

Em conversa com o Jornal de Angola, Fernando Barbosa "Barbosinha”, director- geral do 1º de Agosto, disse que "antes de tomarmos esta posição, contactámos várias instituições, no sentido de encontrarmos apoios financeiros. Os esforços envidados foram infrutíferos e não tínhamos como evitar a desistência da competição”, lamentou, acrescentando, porém, que "não gostaríamos que as coisas terminassem desta maneira. Como é do domínio público, o clube passa por uma crise financeira sem precedentes, desde Outubro do ano passado. Estamos com sérios problemas financeiros para gerir o clube. Sofremos um enorme corte no bolo orçamental a que tínhamos direito. Dos 800 milhões de Kwanzas/ mês que recebíamos, passamos para 200. Com esse montante, fica difícil gerir um clube com o estatuto e a grandeza do nosso”, desabafou o dirigente da agremiação militar.

Quanto à participação da equipa no Girabola 2022/23, Fernando Barbosa assegurou que está acautelada, mas descartou a disputa pelo título do campeonato. " Esta época não vamos lutar pelo título. Não fizemos grandes investimentos no plantel. Daí a razão de estarmos de fora da corrida pelo campeonato. Se tivéssemos saúde financeira assumiríamos, claramente, a disputa pela posse do troféu. Tínhamos de estar bem do ponto de vista financeiro. Esta época não fizemos as melhores contratações que pretendíamos. Com o orçamento que recebemos, não podemos assumir que somos candidatos. Na época 2022/23, não vamos lutar pelo título do Girabola. O objectivo é ficarmos em terceiro ou quarto lugar”, revelou a antiga estrela do basquetebol do clube militar e da Selecção Nacional.

 

Nzanza assume equipa

Com a saída do sérvio Srdjan Vasiljevic, por força da actual conjuntura financeira do clube, Filipe Nzanza assume o comando técnico da equipa principal, com o objectivo de dar continuidade ao trabalho idealizado pelo sérvio.

No entanto, o 1º de Agosto elegeu a cidade de Benguela, para realizar a derradeira e última etapa de preparação, tendo em vista a nova época futebolística, onde compete no Girabola e na Taça de Angola.

Na cidade das Acácias Rubras, o vice-campeão nacional vai participar, igualmente, no Torneio da Amizade "Todos ao Voto”, numa organização do Wiliete Sport Clube de Benguela, a decorrer de 10 a 17 do corrente, no Estádio Nacional de Ombaka.

Além do clube organizador e 1º de Agosto, a prova vai contar com a presença do Sagrada Esperança, Recreativo do Libolo, Desportivo da Lunda-Sul, Interclube, FC Bravos do Maquis e Académica do Lobito.

Moniz António

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto